Páginas

Follow by Email

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Não direi adeus




Pode a terra ao sol que brilha
Em primavera estar?
No verde em flor do rio em trilha
As águas ouvir cantar...
Ou lá talvez em noites claras
estrelas vespertinas, joias raras
Exibam seus apelos.

Embora aqui eu jornada siga
E tu escuridão me aflijas,
Além das altas torres ainda
E das montanhas acima,
Além das sombras vai o Sol
E estrelas há nos céus
E além de tudo há um Deus.

E não direi que pereci
E que não há esperança..
Mas pra escuridão direi adeus.
Eis que ainda é dia e,
raia oh luz vespertina
sobre a alma minha.
E não direi morreu o Sol
E não direi adeus...
(V.C)

Nenhum comentário:

Postar um comentário