Páginas

Follow by Email

sábado, 21 de maio de 2011

O Amor é fo...go! (paráfrase com o poema de Camões)


O Amor é fogo que queima sem arder
é ferida que arde sem doer,
e também que se abre sem medidas,
é acabar com as unhas de tanto roer.
É dizer: num tô com sono e nem quero comer!

Ah...o Amor, é um bem querer no começo,
um dengo de lá e de cá que dá gosto de ver,
mas que dpois de um tempo, vira tudo do avesso,
há fins e recomeços, há "nunca mais quero te ver"
Porém logo tudo volta e começa novo apreço.

E por fim se fica preso por vontade
ou até mesmo por não ter coragem
de dizer a verdade que não foi dita por vaidade..

Oh! Amor que na verdade é medo ou saudade
que não se contenta em ficar contente só.
Mas que é raro a lealdade, não importa em qual idade,
é desta que se firma o Amor de verdade. (V.C)

domingo, 20 de março de 2011

Crônica do amor



Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.
O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.
Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.
Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.
Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.
Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?
Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.
Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.
Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?
Não pergunte pra mim você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.
É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.
Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?
Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.
Não funciona assim.
Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.
Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!
Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.(Arnaldo Jabor)

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Algumas Verdades



Chamar alguém de feio
não te deixα mαis bonito,
ficαr sem comer não te deixα um pαlito,
excluir umα pessoα não te tornα mαis populαr,
não são αs mαrcαs que vão te rotulαr,
Xingαr αlguém de gordo não te emαgrece,
dizer que umα pessoα é triste não trαz alegria,
fαlαr que αlguém é frαco não te fortαlece,
dizer que umα pessoα é metidα não te trαz α humildαde,
Fαlαr que αlguém é insignificαnte não te engrαndece,
dizer que umα pessoα é fαlsα não te levα à verdαde,
dinheiro não comprα felicidαde,
Conhecer muitα gente não é o mesmo que ter αmigos,
ser fαmoso é diferente de ser querido, ser
sexy não é o mesmo que vulgαr
e αtrαção é diferente de αmαr. 
(autor não identificado)

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Crônica: Amor maior

"O amor é como uma flor azul, é tão admirável, de uma delicadeza,as pessoas olham e querem para si.Mas se esta flor estiver muito longe, ou rodeada de espinhos, ou próxima de um precipício, ninguem tem a coragem de ir lá apanhá-la.  " (V.C)
      Amor...palavra fácil de pronunciar, simples de escrever, mas difícil de entender. Se olhar no dicionário vai achar várias definições que estarão ligadas ao sentimento, apego, ligação espiritual de um ser para com outro entre outras definições. Mas ou coisinha simples ,que dá trabalho para quem o possui, não!! Mas como já dizia os versos bíblicos..."o amor de muitos esfriará". E isso tem acontecido...Onde estará a ternura, a empatia, a compaixão que as pessoas deveriam sentir umas pelas outras, somente pelo puro e simples fato de sermos irmãos? Seres da mesma espécie chamados de "humanos". 
     A falta de amor está em todos os lugares, desde guerras entre nações, casais, família, religião, e em qualquer parte q se constitua uma sociedade. O efeito estufa que tem aquecido o planeta não tem contribuido tanto para aquecer os corações humanos que cada vez mais se enregelam em sua hipocrisia e egocentrismo. Oh...não, isso não é um sermão da montanha, está mais para uma síndrome de Érico Veríssimo em desabafar verdades. Pessoas dizem " Deus é amor", elas adesivam os carros com esta frase, as usam em camisetas, vão nas igrejas e escutam os sermões. Mas na verdade elas não conhecem a Deus, pois logo, desprezam um amigo, maltratam um irmão, não têm tolerância com o pobre, se acham seres superiores por terem um carro ou algum outro bem. E quanto mais elas têm, mais querem ter...as pessoas querem possuir, adquirir e estão deixando de lado o caráter, a personalidade, a educação, a amabilidade...O que se pode fazer contra isso? Só há um jeito: olhar para si mesmo e ver o quanto és hipócrita, falso, egoísta...e se ( de fato for verdade) tudo isso te fizer sentir mal, pode ser que ainda dê tempo de se recuperar...mas se deres conta de que tudo isso não te incomodas, que seu umbigo é seu centro e sua vida é para ser vivida do seu jeito...então já estás perdido meu caro(a). Seu fim será a solidão, porque aquele q não semear hoje não poderá colher amanhã.
     Portanto se o amor não semeares, amor não colherás. Sim o mundo está de mal a pior, mas voce acompanhar essa decadência, é escolha sua. Seja amável! Dê um sorriso para aquele q te cumprimenta! Retribua um gesto amigável!Não sejas ingrato para aquele q te fez o bem! Sejas compassivo! E então, podes ter certeza de que haverá frutos saborosos para colheres no amanhã! (V.C)

"O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença..." ( Érico Veríssimo)

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

ESPERANÇA

Sábio foi quem teve a brilhante ideia de celebrar a passagem de um ano à outro, o que nós chamamos de "ano novo" ou "reveillon". Sim, pois todos os anos, os doze meses podem ser os piores da sua vida, onde você passa por perdas, dramas, traumas, alegrias, conquistas, bons momentos, enfim...Mas quando chega o dia 31 de dezembro, a maioria das pessoas acreditam que a partir do dia 1º do ano que está entrando, um milagre poderá ocorrer, e que neste, tudo será diferente e para melhor. Ah, sim, a fé, a esperança, a espera de um milagre, é o que move estes seres humanos a celebrarem o novo ano. Traçam metas, fazem promessas a si mesmos e aos seus entes queridos. Enfim, enquanto houver um "ano novo", haverá sempre uma esperança, afinal, se a fé é um dom de Deus, acredita-se que Ele mesmo possui a fé em nós, ignorantes seres humanos, pelos quais Deus nutre um amor profundo, na esperança de que no próximo ou no outro, ou no seguinte ano, nós chegaremos ao menos perto de agradá-lo ou serví-lo como é de Seu merecimento. E ao contrário do que dizem, a esperança não morre, só adormece, até que venha um fato que a desperte. Assim será mais um ciclo dos doze meses.Bem vindo 2011! (V.C)