Páginas

Follow by Email

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

TEÇA SEUS FIOS...

De vez em quando a gente seca…
e por estar assim, acha escassez em tudo,
acha até que a vida anda um tanto sem
graça, que os fios disponíveis para tecer
o dia não tem mais as mesmas cores de antes…
Mas a vida, ardilosa que é, manda um vento forte,
que bate na cesta dos velhos fios e os lança longe…
e, milagrosamente, eles caem no chão
numa harmonia nunca antes observada.
E é ali, no barro seco, que as cores que
eram foscas, passam a ter uma luz diferente…
E se sou filha de tecelão, se aprendi desde
cedo a tirar as impurezas do algodão para poder
fiá-lo, sei também juntar os pedaços, expandir,
criar, dar novas perspectivas às mesmas cores…
E com fios sutis ando tecendo meus novos
caminhos, porque hoje acordei mais leve,
e mais feliz, e bem mais ensolarada. (Drummond)